De olho no Futuro, não apenas no presente

 / 28.04.2020

Estamos bem no meio de uma tempestade. Tudo parece incerto, as coisas estão agitadas, ninguém sabe quando tudo isso vai acabar e temos mais dúvidas do que respostas claras sobre os próximos meses. Esse é o cenário atual, diante da crise do novo Coronavírus.

Em momentos como esse, ter clareza de pensamento é fundamental.

Saber extrair o que é ruído e o que é realmente relevante, tomar decisões firmes e rápidas e não ficar parado.

Estamos bem no meio dessa tempestade, mas gosto sempre de lembrar da história do sábio chinês que presenteou um imperador com um livro. Estranhamente, o livro tinha apenas duas páginas. O sábio orientou o imperador que lesse a primeira página no momento mais feliz de sua vida e a segunda no momento mais triste.

A mensagem das duas eram: “Isso vai passar” e “Isso também vai passar”.

É difícil pensar em olhar para o futuro quando estamos no meio de uma tempestade, com milhões de pessoas tentando apenas sobreviver a tudo o que está acontecendo. Mesmo assim, gosto da história do sábio chinês justamente pela mensagem mais forte que ela traz: tudo passa.

A Grande Depressão de 1929 passou. O estouro da bolha da internet nos anos 2000 passou. A crise do subprime em 2008? Passou.

A crise provocada pelo novo Coronavírus? Vai passar.

Isso não significa que devemos achar que está tudo bem, de forma alguma. Sabemos do perigo de tudo o que estamos vivendo e agora não é a hora de baixar a guarda. Como já falei para diversos pequenos empresários, a hora é de tratar o caixa como rei, de renegociar com fornecedores, de ser extremamente transparente com os colaboradores e de buscar soluções criativas para tentar, ao menos, diminuir os impactos da crise. Essas são ações necessárias.

Mesmo assim, gosto de pensar nessa ideia de “Isso vai passar”. Me lembra de um ensinamento que trago das minhas viagens de moto. Ao fazer uma curva, você deve prestar atenção aos seus movimentos e em como você está pilotando, para que não caia ou provoque algum acidente. Contudo, você deve prestar atenção também naquilo que está por vir. Naquilo que vem depois da curva. Quando fazemos cursos de pilotagem, aprendemos que, em uma curva, o olhar sempre deve estar no ponto futuro, no lugar para onde queremos ir.

Estamos no meio da curva. A hora é de ajustar nossa direção, ter cuidado nos nossos movimentos e sermos conservadores em nossas decisões. Essa talvez seja a curva mais complexa e perigosa deste século e, por isso, requer tanto cuidado.

Mas é sempre bom lembrar também que essa curva não representa o fim da estrada.

 A vida continua. A estrada continua.

É importante também tentar observar o que vem a seguir. Tenho certeza que a estrada após essa curva que estamos atravessando está cheia de grandes oportunidades.

Ver Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Allan Costa
(41) 99878-5055
contato@allancosta.com