Como ter pensamentos originais e ser um Contrarian Thinker

 / 01.06.2021

Ser esse tipo de pessoa significa, em última instância, pensar por você mesmo e ser capaz de entregar esta visão, independente do que as pessoas ao seu redor dizem ou mesmo que quase todo mundo diga que o que você diz não tem sentido.

Em uma de minhas postagens anteriores, citei o porquê todos nós deveríamos prestar mais atenção à Índia. Naquela ocasião, citei empresas inovadoras como exemplos de Contrarian Thinkers: elas rejeitam a maneira tradicional de como as coisas são feitas e criam soluções e produtos de alto valor a partir disso.

Essa lógica, contudo, não se aplica apenas às empresas, mas também às pessoas. Um Contrarian Thinker é alguém que rejeita as visões tradicionais de mundo, como por exemplo o famoso “isso sempre foi assim”, para pensar de forma não-óbvia e construir coisas novas.

Ser esse tipo de pessoa significa, em última instância, pensar por você mesmo e ser capaz de entregar esta visão, independente do que as pessoas ao seu redor dizem ou mesmo que quase todo mundo diga que o que você diz não tem sentido.

Da genialidade à loucura

Obviamente, como diriam os mais antigos, existe um limiar entre genialidade e loucura. O mais difícil não é pensar de forma independente. É pensar de forma independente e contrária aos demais e estar certo. Ser um Contrarian Thinker não quer dizer jogar fora tudo aquilo que já foi construído e se achar o dono da razão sobre qualquer tema. Pensar por você mesmo pode significar concordar com a opinião dos outros 99% das vezes, mas defender o seu ponto de vista – e entregar resultados – com vigor naquele 1% que fizer mais sentido para você. .

Ser um pensador independente não significa descartar tudo o que já foi construído e querer construir tudo do zero. Para desconstruir algo, precisamos, antes de tudo, entender os fundamentos daquilo. Não posso querer propor um modelo de gestão super revolucionário se não conheço os prós e os contras dos modelos de gestão atuais. O mesmo vale para modelos de negócios, produtos e assim por diante. Para quebrar as regras – no bom sentido, claro – você deve primeiro conhecê-las.

Conheça as regras para só então quebrá-las

Aquilo que diferencia grandes empreendedores e empresas dos demais pode ser resumido da seguinte forma: ambição + conhecimento de quais regras quebrar. A ambição é obviamente necessária para nos mantermos em movimento. O segundo ponto, contudo, talvez seja o mais importante. O Contrarian Thinker não é um sonhador que coloca pra fora tudo aquilo que acha que existe de errado na sua empresa, setor ou indústria e senta, esperando que os outros façam as mudanças. Ele conhece as regras daquilo que quer mudar e busca saber quais são as regras que ele deve quebrar para atingir sua visão. Pense nos empreendedores que você mais admira: É bem provável que boa parte deles siga esse padrão de ambição e conhecimento profundo das regras às quais querem quebrar.

Humildade

Por fim, para se tornar um pensador independente, uma outra característica é fundamental: humildade. Quem não é humilde não se abre para novas possibilidades e, como consequência, deixa de questionar. Se paramos de questionar o mundo ao nosso redor, aceitamos o estado atual das coisas, o que nos leva a seguir a manada e deixar de pensar de modo independente. Por fim, um insight do livro The Art of Contrary Thinking, de Humphrey Neil: “A multidão estará correta nas tendências de alta e de baixa, mas estará sempre errada nos pontos de inflexão”. O autor se referia à realidade do mercado financeiro, mas essa é uma ideia que podemos estender para outras realidades. É bem provável que a multidão esteja certa na maioria dos casos. Por isso é importante escolher quais batalhas você vai lutar e onde vai colocar sua energia para se tornar um pensador independente.

Ver Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Allan Costa
(41) 99878-5055
contato@allancosta.com