5 segredos para criar boas conexões profissionais online

 / 04.08.2020

A onipresença da internet é tanta que só lembramos dela quando ela não está disponível. E com essa tecnologia, ganhamos agilidade e aumentamos o potencial para estabelecermos conexões, como nunca antes na história.

Algumas das grandes conexões que fiz nos últimos anos foram graças à internet.

Hoje, é possível entrar em contato com quase qualquer pessoa por meio do online. Sites, redes sociais, aplicativos de mensagem, videoconferência. Não importa o canal, a internet é uma ponte que diminui distâncias.

O problema disso é que, muitas vezes, gastamos horas e horas conversando com pessoas demais.

Tempo é uma mercadoria limitada e preciosa. Em meio a tantas mensagens, é fundamental se conectar de forma inteligente.

Para que você construa relacionamentos sólidos, envolva-se de maneira autêntica e recíproca, e vincule essas relações às suas metas.

Um bom jeito de começar é reconhecendo que as conversas podem ser mais pessoais neste momento.

Estamos em um cenário crítico de restrições por conta de uma pandemia, e ser mais humano significa mais chances de compartilhar conversas mais francas.

Empatia, que sempre foi importante, é particularmente essencial agora.

Outra dica valiosa é se concentrar em conhecer um grupo diversificado de pessoas.

Cada uma pode ajudar com objetivos de negócios diferentes, fornecendo valor agora e ao longo do crescimento do seu projeto.

Liste os contatos mais importantes, como mentores, e envie uma mensagem para retomar a proximidade.

Avalie a possibilidade de marcar encontros virtuais com mais de um deles, para que você apresente uns aos outros e, assim, construam algo juntos.

Conexões só são conexões quando há troca. Ao entrar em contato para agendar uma conversa, não esqueça de perguntar com o que a pessoa precisa de ajuda. E não esqueça de deixar o outro compartilhar sua história. É infalível para estabelecer grandes conexões e proporcionar imediatamente a sensação de valor .

Também vale definir diretrizes para si mesmo.

Por exemplo, você não irá encerrar a conversa até saber o maior erro que a pessoa cometeu na trajetória profissional, para aprender com ele, e se há livros que foram marcantes. Isso garante que os diálogos sejam produtivos.

E o mais importante. Não foque na vitória rápida.

Pessoas não podem ser vistas como um meio para metas individuais.

Conexões são relacionais e colaborativas, portanto, levam tempo. Assim, você irá evoluir muito além do que se estivesse caminhando sozinho.

Ver Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Allan Costa
(41) 99878-5055
contato@allancosta.com